PT segue Dilma e chama Temer de ‘traidor’

Partido considera que emedebista deu suporte ao impeachment de Dilma em 2016

Foto: Valter Campanato/ Agência Brasil
Foto: Valter Campanato/ Agência Brasil

Em meio as negociações entre o pré-candidato Luiz Inácio Lula da Silva e o MDB para o apoio do partido nas eleições de outubro, o PT corroborou a crítica feita pela ex-presidente Dilma Rousseff ao também ex-presidente Michel Temer, e chamou a liderança emedebista de “traidor” pelo suporte dele ao impeachment da petista em 2016.

Por meio de seu perfil nas redes sociais, o PT compartilhou uma charge produzida por Nando Motta, na qual Dilma aparece imponente enquanto Temer é retratado como vampiro e surge apequenado. Além do desenho, a charge é acompanhada pela frase “a história não perdoa a prática da traição”.

Dilma Rousseff voltou a chamar Michel Temer de traidor na semana passada em resposta ao elogio feito pelo ex-presidente à petista quando, em entrevista ao UOL, ele a chamou de “honestíssima”, e pontuou que o impeachment foi concretizado em decorrência das “dificuldades em se relacionar” da ex-mandatária.

Em nota, Dilma Rousseff disse que “agradeceria” se Temer não mais buscasse “limpar sua inconteste condição de golpista utilizando minha inconteste honestidade pessoal e política”, além de afirmar que a “história não perdoa traição”.

Lula busca apoio do MDB
Líder nas pesquisas de intenções de votos na corrida pelo Palácio do Planalto e com chances reais de vencer a disputa no primeiro turno, Lula busca o apoio do MDB e já conseguiu a simpatia de, pelo menos, onze diretórios emedebistas, que ignoraram a candidatura da senadora Simone Tebet (MDB-MS) e declararam abertamente apoio à chapa petista.
https://twitter.com/ptdeminas/status/1551583053981442048/photo/1

Deixe seu comentário