‘Não aceitamos alegação de fraude’, diz Aras sobre urnas em vídeo antigo

Vídeo surge após a reunião do presidente Jair Bolsonaro (PL) com embaixadores, em que o mandatário do país, mais uma vez, colocou em xeque a segurança das eleições

Foto: José Cruz/Agência Brasil
Foto: José Cruz/Agência Brasil

Um vídeo em que defende a lisura do sistema eleitoral brasileiro e reitera a confiança nas urnas eletrônicas foi republicado nesta quinta-feira (21) pelo procurador-geral da República, Augusto Aras.

O vídeo surge após a reunião do presidente Jair Bolsonaro (PL) com embaixadores, em que o mandatário do país, mais uma vez, colocou em xeque a segurança das eleições. Segundo o portal Metrópoles, gravação não é inédita e foi feita em ocasião de uma entrevista anterior concedida pelo PGR a veículos de imprensa estrangeira.

Antes da reprodução do vídeo, Aras introduz: “Diante dos últimos acontecimentos no país, o procurador-geral da República, Augusto Aras, recorda a necessidade distanciamento, independência e harmonia entre os Poderes, e que as instituições existem para intermediar e conciliar os sagrados interesses do povo, reduzindo a complexidade das relações entre governantes e governados”.

“No atual contexto, o PGR considera oportuno apresentar nos próximos 5 minutos um resumo da conversa que teve com representantes da imprensa estrangeira com temas de interesse a toda população”, prossegue o PGR.

Em seguida, o procurador defende que “quem for eleito será empossado”. “No Brasil, em 2021, não se repetirá o 6 de janeiro de 2021 [tomada do Capitólio por apoiadores de Donald Trump]”.

Aras afirma ainda que o Ministério Público Federal (MPF) não aceita a alegação de fraude nas urnas eletrônicas. “Nós não aqui aceitamos a alegação de fraude, porque nós temos visto sucesso da urna eletrônica, ao longo dos anos, especialmente, no que toca à lisura dos pleitos”, ressalta.

Deixe seu comentário